Quando utilizar Goroutines?

Uma dúvida que assombra a maioria dos desenvolvedores Go, e não exclusivamente iniciantes, é sobre quando utilizar goroutines.

Nesse post vou dar algumas dicas para ajudar na análise e tomada de decisão na hora de adotar ou não a utilização de goroutines em seu projeto.

Antes de mais nada, assim como qualquer coisa relacionada a tecnologia, nem todo projeto faz sentido utilizar goroutines. Você pode até pensar, “meu sistema está lento. Já sei, vou usar goroutines para resolver.”, gastar muito tempo, já que SÓ colocar um go antes da chamada da função pode não ser o suficiente, e no final não ver melhora nenhuma ou até mesmo notar uma piora no desempenho.

Leia mais »

Múltiplos channels e a cláusula select

Dando continuidade ao nosso estudo de goroutines e channels, nesse post vamos falar sobre uma cláusula pouco utilizada.

Antes de começar, vou deixar os links para os outros posts caso você tenha perdido algum da série.

A cláusula select é utilizada para que uma função consiga trabalhar com múltiplos channels. Ela bloqueia a execução da função até que um dos channels esteja pronto para ser executado. Caso mais de um channel esteja pronto para ser executado, ela selecionará de forma aleatória qual executar.

Para tentar ficar um pouco mais claro, vamos escrever um pequeno programa para ilustrar o comportamento.

Leia mais »

Aguardando execução de múltiplas goroutines

Pense em um cenário onde você abra centenas ou talvez milhares de goroutines, porém que essa quantidade não seja fixa.

Utilizar um channel para controlar a quantidade de goroutines que já finalizaram a execução pode ser muito trabalhoso e em alguns casos até impossível já que, para um channel simples, teriamos que esperar a execução de cada goroutine antes de iniciar a próxima.

Se resolvemos usar um channel com buffer, teremos que especificar sua capacidade durante sua criação, o que também pode nos levar a criar um buffer muito pequeno, onde não conseguimos iniciar todas as goroutines que queremos de uma só vez.

Se você quiser saber mais sobre goroutines e channels antes de continuar, vou deixar aqui a lista com os 3 últimos posts onde abordamos esses assuntos:

Bom, mas se gerir a execução das goroutines com channels pode ser trabalhoso ou em alguns casos até mesmo inviável, como podemos fazer?

Leia mais »

O que são e como funcionam as Goroutines

Na semana passada explicamos a diferença entre concorrência e paralelismo (link do post), o que serviu de base para o post de hoje, onde vamos explicar as famosas goroutines.

Goroutines são funções ou métodos executados em concorrência. Podemos pensar nelas como uma especie de lightweight thread que são gerenciadas pelo runtime do Go.

Chamamos de lightweight thread pois o custo para sua criação é muito menor quando comparada com um thread de verdade. Outro ponto positivo é que o runtime consegue aumentar ou diminuir a quantidade de goroutines de acordo com a necessidade da aplicação, enquanto o número de thread normalmente é fixo.

Leia mais »